floco-de-neve-10.png

PNL

A PNL (programação neurolinguística) vem sendo bastante procurada por pessoas e empresas que buscam desenvolvimento pessoal e profissional.

Também chamada de Ciência do Sucesso, a PNL, ou Programação Neurolinguística, se trata de uma uma abordagem pseudocientífica, ou seja, sem comprovação da ciência. Seu objetivo é melhorar a forma das pessoas se comunicarem, além de estimular o desenvolvimento pessoal, por meio de técnicas psicológicas.

A PNL surgiu nos anos 70, por um professor de linguística e um estudante de psicologia. Eram eles John Grinder e Richard Bantler. Modelando alguns dos melhores terapeutas da época; eles passaram a observar os modos verbais e não verbais desses profissionais trabalharem.

Logo, padrões externos de comportamento e linguagens foram detectados por Grinder e Bantler. Para que assim, eles pudessem replicar esses padrões; aumentando e melhorando o modo dos mesmos trabalharem. Além dos padrões externos, padrões internos como, por exemplo, crenças e pressupostos também foram detectados por eles.

Tudo isso foi desenvolvido para que pudesse ser ensinado para outras pessoas; e que elas pudessem atingir a mesma excelência daqueles que os padrões foram analisados.

 

O que é PNL

A PNL permite que possa ser identificado, estudado e entendido os modelos mentais. E, uma vez passado dessa fase, a PNL busca entender como isso afeta o comportamento e a aprendizagem do ser humano. De acordo com seus criadores, qualquer pessoa pode adquirir novas habilidades, mesmo as consideradas excepcionais, quando passa pela programação.

 

De forma mais clara, é certo que todo mundo possui um padrão próprio de pensamento. Crenças, valores, princípios, estilos de vida, entre outros, por exemplo. Isso leva a diferentes tipos de percepção, o que é normal. A técnica, então, trabalha mecanismos ou esquemas que não são percebidos de forma consciente, ou seja, as rotinas instaladas.

Para isso, a programação engloba uma parte neurológica, que envolve o estudo da fisiologia, de emoções, sensações e do cinco sentidos e representações internas. Além disso, conta com a parte linguística, que engloba a estrutura, os pensamentos, crenças e valores de quem é treinado.

Para que serve

Existem três perspectivas diferentes de acordo com a PNL. A versão do “eu”, a versão do “outro” e a observação sistêmica. Ou seja, em uma determinada situação, você vai analisar a sua versão, depois vai se colocar no lugar do outro; em seguida vai analisar como se não estivesse na situação. E por fim, vai analisar todas elas para que possa tirar proveito.

Hoje a PNL é bastante utilizada para que pessoas que passam por certas dificuldades possam superá-las; seja nas áreas de terapia, vendas, educação, gestão de pessoas, comunicação, etc.

Em suma, a PNL serve para que pessoas que buscam autodesenvolvimento pessoal e profissional e que possam alcançá-los, mesmo que seja difícil e pareça impossível. No ramo profissional, é extremamente procurada para desenvolvimento de comunicação mais clara, com assertividade, influência e empatia.

Benefícios

performance e o desempenho são visivelmente aumentados, uma vez que a pessoa aprende a gerenciar seus pensamentos e emoções. Ela se torna sua própria líder e de seus relacionamentos com outras pessoas.

Uma vez absorvendo as diferenças e melhorias adquiridas pelo PNL, a pessoa vai sempre continuar buscando melhorias; tanto pessoais quanto profissionais. Não de forma a atingir a perfeição, mas sim sabendo que sempre quando surgirem novos obstáculos, ela estará ciente das novas mudanças, e apta a se tornar alguém de sucesso.

Na área comercial, é perceptível a melhoria para saber lidar com os clientes. Já em gestão e liderança, os conflitos lidados são encarados de forma correta, gerando força na equipe.

No ramo educacional, desde que aja uma troca entre professores e alunos para que seja despertado o envolvimento necessário, a PNL também se faz bem sucedida. Isso porque o foco, a concentração, pensamentos críticos, tomadas de decisões, planejamentos e definições de objetivos se tornam mais claros e assertivos.

Na área da saúde, o inconsciente dá um novo sentido a um acontecimento, encarando sempre de forma positiva. No caso de uma terapia, por exemplo.

Na área esportiva, a mente afeta diretamente o corpo, tornando as técnicas de PNL indispensáveis.